Ejaculação precoce
3 novembro | 2016
Câncer de Próstata
22 novembro | 2016

Você já parou para pensar como a autoestima pode nos proporcionar momentos de puro prazer? Esta semana realizei uma palestra com tema autoestima e sensualidade. Conversamos basicamente sobre a confiança no próprio “taco” e como isso nos torna sensuais, antes de tudo pra nós mesmos e como a desconstrução dos padrões de beleza pode ser fundamental para nos tornarmos mais felizes e desfrutarmos de momentos de puro prazer.

A questão de associarmos que se entrarmos num manequim 36 (que na verdade deve ser o 34, pois quase ninguém cabe nele), e nos adequarmos aos padrões de beleza em voga nos faria sentir mais sensuais e eróticos.

E na nossa conversa houve um comentário sobre uma mulher gordinha que pegava quem quisesse na balada. Naquele momento entrei em êxtase, pois tinha achado o exemplo que precisava para o nosso workshop. Uma pessoa de verdade, pois só falar disso parece uma tremenda demagogia. Você deve estar pensando, falar é fácil, o duro é colocar em prática. E claro que é! Para mim também. Quantas vezes me pego pensando que poderia perder mais peso, ter um nariz menor, se vou tirar a canga na praia ou estar mais bronzeada ou ter uma boca mais sensual. Precisamos antes de tudo nos enxergar com menos rigor, e quando falo rigor, é no sentido ruim da palavra. Não sou contra cirurgias plásticas, mas se a cabeça não estiver bem resolvida, não há cirurgia que resolva.

E calhou de, no dia seguinte eu escutar uma fala de uma youtuber superengajada nestas questões, a Jessica Tauane. Lá falava-se da mulher, que com certeza absoluta é muito mais massacrada por essa conduta, mas hoje muitos meninos também se enchem de testosterona pra ganhar músculos e entrarem no padrão. Daí pensei, este é o tema da semana.

Claro que cuidar da saúde e autocuidados são fundamentais para sentirmos desejo por nós mesmos, não tenha dúvidas. Mas meus queridos, ser sensual é questão muito mais de atitude. E atitude é algo que se constrói desde pequeno. Por isso cuidado com o que fala e cobra quanto aos “padrões” de seus filhos e filhas. Ninguém precisa falar 300 vezes por dia o quanto são lindos, mas passar a incentivar assertivas positivas é fundamental para este processo.

Precisamos ser bonitos para nós mesmos, só assim seremos em outros contextos. E quantas mulheres que consideramos lindas não são bem resolvidas?

E na tentativa de nos colocarmos nestes padrões, nestas caixinhas, perdemos a oportunidade de nos interessar de verdade e saber o que sentimos por nós mesmos.

E neste caminho perdemos tempo e oportunidades de transar com a luz ligada (para esconder a celulite), de chegar naquele ou naquela parceira, de ir à praia e tirar canga ou a camiseta etc, enfim, perdemos a chance de se amar mais e se cobrar menos. Além de deixarmos  de termos momentos de puro prazer e felicidade durante o sexo.

Pense nisso!

Abraços e até a próxima!

Palavras-chave relacionadas : autoestima, sensualidade e autoestima, autoestima em homens, autoestima em mulheres, autocuidado, filhos e autoestima, transar e autoestima, padrões de beleza, celulite, amar, prazer e felicidade.